Canibalismo ao vivo: artista causa polêmica na internet.

O artista da Letônia Arthur Berzinsh gerou controvérsias depois de transmitir ao vivo uma performance canibalística na qual duas pessoas cortaram sua própria carne com um bisturi, gritaram de dor, e depois as comeram.

Desnecessário dizer que as pessoas ficaram bastante indignadas com  a performance, causando uma enxurrada de queixas e até chamando atenção da polícia.

“Essa performance é uma metáfora da sociedade de consumo que consome a si mesma”, escreveu o artista na descrição da performance chamada Eschatology (Escatologia), que significa o estudo espiritual da morte e do “fim dos tempos”.

“Até mesmo hoje em dia, no “pós-pós-modernismo”, ainda não temos uma ideia geral que nos traga qualquer significado ou justificativa da nossa existência.”

Independentemente da sua opinião sobre a mensagem artística da performance, o canibalismo não é recomendado, cientificamente falando.

Aparentemente a carne humana tem gosto de uma mistura de carne de porco e vitela. O assassino e canibal Armin Meiwes, já condenado, teria dito: “A carne humana tem gosto de carne de porco, um pouco mais amarga e mais forte. Tem um sabor muito bom”. Isso ocorre porque o tecido muscular humano é composto de muitas proteínas e gorduras similares às desses grandes mamíferos.

 

Além dos shows de arte e serial killers, há uma forte história de canibalismo entre os humanos. Os arqueólogos descobriram evidências ao longo dos tempos na maioria dos cantos do mundo. Em muitos casos históricos, estava relacionado à tradição ou a algum tipo de prática cultural, e não à busca por comida.

Banquetear-se com carne humana não é muito nutritivo. Toda a carne em um ser humano médio, sem incluir os órgãos, contém apenas cerca de 32.000 calorias. E caso você não tenha desistido ainda, comer carne humana apresenta vários riscos para a saúde em forma de doenças como hepatite, HIV e bactérias como Escherichia coli.

Mais especificamente, comer cérebro humano vem com um efeito colateral peculiar . A “doença da vaca louca” se espalhou porque o gado ingeria alimentos de baixa qualidade contendo cérebro de outras vacas. Uma condição semelhante pode afligir os humanos também. É causada por algo conhecido como um Prião, uma proteína  com forma aberrante que pode ser encontrada no tecido cerebral. Não é uma típica infecção como aquelas causadas por bactérias, vírus, fungos ou parasitas, mas é transmissível e pode disseminar enfermidades como a doença de Creutzfeldt-Jakob.

Quanto à legalidade de tudo isso, é nebuloso. Nos EUA, não há leis explicitamente contra o canibalismo, mas a maioria dos estados tem leis que indiretamente tornam difícil obter e consumir carne humana legalmente. A questão é semelhante na maioria dos outros países, embora varie de jurisdição para jurisdição. Realizar este ato em público e transmiti-lo através da mídia social vem com um monte de outros problemas legais.

Então, mesmo que você esteja explorando a natureza da morte e do consumismo através de performances artísticas, não podemos recomendar que você coma carne humana.

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta