Navios e submarinos de batalha russos lançam 6 mísseis em Alvos do Estado Islâmico na Síria

O submarino disparou seus mísseis enquanto submerso.

Os mísseis foram lançados a partir de 2 fragatas da Marinha Russa e um submarino, o Krasnodar, a partir do leste do Mediterrâneo, informou o Ministério da Defesa em uma declaração da sexta-feira.

Artigo original em inglês: www.rt.com/news/393667-russian-navy-isis-cruise-missiles/

Duas fragatas da Marinha Russa e um submarino dispararam seis mísseis Kalibr em alvos do Estado islâmico na Síria, disse o Ministério da Defesa. Os combatentes que sobreviveram ao ataque foram mais tarde mortos em ataques aéreos.

Os ataques atingiram os centros de comando e controle do Estado islâmico (IS, anteriormente ISIS / ISIL), bem como depósitos de munições na província síria de Hama.

O ataque de precisão de hoje atingiu um grande depósito de munições do Estado Islâmico perto da cidade de Aqerbat, que explodiu, segundo a declaração do Ministério da Defesa.

Os alvos restantes foram destruídos em ataques aéreos subseqüentes, disse o ministro. A Rússia avisou à Turquia e a Israel sobre os ataques através de linhas diretas entre seus militares, acrescentou.

Ao longo da semana passada, combatentes do Estado islâmico fizeram inúmeras tentativas de escapar da cidade sitiada de Raqqa em direção à Palmyra usando um “corredor pelo sul”, de acordo com os militares russos.

Os terroristas estão movendo forças pelo terreno acidentado em direção à província de Hama durante a noite e estabelecendo  lá postos de comando e depósitos de munições em grandes edifícios, acrescentaram.

Os movimentos dos combatentes do Estado Islâmico na área estão sendo monitorados por instrumentos de vigilância russos operando o tempo todo, disseram os militares, acrescentando que quaisquer possíveis alvos detectados serão sujeitos a ataques de precisão pela Força Aérea.

No início de maio, os mesmos navios de guerra lançaram 4 mísseis que atingiram veículos de combate e combatentes fora da cidade síria de Palmyra.

De acordo com o Ministério da Defesa, “[os navios] visavam atingir uma área a leste de Palmyra, onde o armamento pesado e a mão-de-obra dos combatentes estavam localizados. Os combatentes haviam mudado de Raqqa para lá. Todos os alvos foram destruídos “, afirmou.

O ataque foi realizado depois que um grande comboio do Estado Islâmico, composto por 39 veículos e 120 combatentes, foi detectado fora da cidade de Raqqa, disse uma fonte do Ministério da Defesa à RIA Novosti na época.

“O comboio terrorista de 39 caminhonetes foi detectado e destruído pela Força Aérea no caminho para Palmyra”, disse a fonte, acrescentando que os veículos haviam sido equipados com metralhadoras de grande calibre.

Em agosto do ano passado, a frota russa do Mar Negro também disparou mísseis Kalibr em áreas despovoadas para destruir um posto de comando e uma fábrica de munições de outro grupo terrorista que opera na Síria, a Frente Al-Nusra, disseram os militares russos.

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta